UM BLOG COLABORATIVO


Observação de lagoa e montanhas no mirador de Piedras Rojas, no Atacama
Passeio do Mirador de Piedras Rojas, no Atacama

Embora o ideal seja ficar pelo menos uma semana no Atacama para ter uma experiência plena do deserto, há muitos turistas que escolhem uma passagem rápida, de feriado, por exemplo. Nem pense em ir num fim de semana, é desperdício de tempo e de dinheiro. Mas a partir de 3 dias dá para ter uma ideia da região, tanto que a maior parte das agências tem alguns passeios de destaque, que são sempre os primeiros a serem sugeridos nos roteiros no Atacama. É o que chamei de “Atacama Express”.

Nem todos esses passeios sugeridos estão aqui na lista dos roteiros menores, elaborados de acordo com o que achamos de mais interessante. Mas damos uma ideia de todos eles para que você também possa decidir o que melhor se adequa ao seu perfil de viajante.

Além disso, é claro que há mais milhares de opções para quem quiser ficar mais de uma semana. Eu gostaria de voltar, por exemplo, para subir o Cerro Toco, um dos vulcões da região (aparentemente, o que tem a trilha mais tranquila). Também é possível subir o Licancabur, rei de todas as lendas do Atacama. E, claro, aproveitar para esticar até o Salar de Uyuni, na Bolívia.

Seja qual for a sua opção, é importante não esquecer o seguro de viagem. Por se tratar de um local alto, o mal de altitude pode causar mal estar, por exemplo. Além de que nunca podemos menosprezar a possibilidade de acidentes, especialmente em locais em que se caminha muito.

Todas as dicas de como planejar a viagem e reservar os passeios estão aqui. Além disso, para as agências e guias que realmente gostamos, deixamos a indicação nas descrições de cada passeio. Todas as nossas reservas foram feitos pela Denomades, uma intermediadora de venda. Agora, veja aqui as nossas sugestões de roteiro e comece a montar a sua viagem.

ATACAMA EM 7 DIAS

  • Tour Astronômico (de preferência no dia da chegada. Existem opções com início das 20h às 22h)
  • ALMA + Valle de la Luna (O passeio ao ALMA, o observatório astronômico, é gratuito e acontece apenas nos finais de semana)
  • Valle del Arcoíris + Laguna Cejar
  • Geysers del Tatio + Lagunas Escondidas de Baltinache
  • Monjes de la Pacana + Trekking Noturno Cordillera e la Sal
  • Termas de Puritama + Trekking Valle de los Cactus
  • Lagunas Altiplánicas y Mirador Piedras Rojas

ATACAMA EM 5 DIAS

  • Tour Astronômico (de preferência no dia da chegada. Existem opções com início das 20h às 22h)
  • Valle del Arcoíris + Laguna Cejar
  • Geysers del Tatio + Lagunas Escondidas de Baltinache
  • Monjes de la Pacana + Trekking Noturno Cordillera e la Sal
  • Termas de Puritama + Trekking Valle de los Cactus

ATACAMA EM 3 DIAS

  • Valle del Arcoíris + Tour Astronômico (se a chegada for de manhã, no dia da chegada. Existem opções do tour astronômico com início das 20h às 22h)
  • Geysers del Tatio + Lagunas Escondidas de Baltinache
  • Monjes de la Pacana

Veja abaixo uma breve descrição de cada pesseio para finalmente decidir se tem o seu estilo e montar o seu próprio roteiro:

ALMA

Cientistas trabalham no observatório astronômico Alma
Instalações da Alma

Alma é um observatório astronômico que conta com 66 rádiotelescópios (grandes antenas que captam as ondas de rádio emitidas pelo universo). Juntas, essas antenas formam o telescópio mais poderoso do planeta para a observação do universo frio. Para ter uma ideia, ele foi o principal responsável pela captação da imagem do buraco negro, divulgada agora no início de 2019. Sem os fragmentos captados ali, a imagem simplesmente não mostraria o buraco, apenas alguns gases no entorno.

As visitas são gratuitas, mas acontecem apenas nos finais de semana (uma turma de 42 pessoas por dia). Para conseguir inclui-la em seu roteiro no Atacama, é preciso se cadastrar na página do observatório na internet. Há muita procura, e os lugares costumam esgotar com meses de antecedência, mas é possível ficar numa lista de espera.

Geysers del Tatio

Fumaça proveniente da água em ebulição subterrânea que entra em contato com atmosfera fria em Geysers del Tatio
Fumarolas dos Geysers del Tatio

É o passeio que exige acordar mais cedo e se encapotar mais. Em geral, a van passa para buscar o grupo a partir das 4h. E as temperaturas são sempre negativas (os passeios são cedo justamente para pegar o horário mais frio, em que é os gêiseres geram mais fumaça, pelo contrastes da temperatura da água com a ambiente). A 4.200 m de altura, os gêiseres se localizam em uma caldeira vulcânica, que nada mais é que uma cratera de um vulcão adormecido. Essa bacia termal aquece a água subterrânea cerca de 80ºC, e essa água, ao entrar em contato com o ar gelado, cria o espetáculo das fumarolas todas do lugar.

Quem quiser levar roupa de banho também pode experimentar tomar um banho em uma lagoa formada ali, com água a cerca de 45ºC. Duro é ter coragem de tirar a roupa. O passeio inclui café da manhã. Fomos com a Gray Line Chile, que incluía até ovos mexidos feitos na hora, além do melhor pãozinho que já comi na vida (um intermediário entre pão francês e italiano incluído também em outros passeios).

Lagunas Altiplánicas y Mirador Piedras Rojas

Flamingos na laguna Chaxa. Ao fundo, cordilheira avermelhada e céu azul
Flamingos na Laguna Chaxa

Esse é um dos passeios do “Atacama Express” oferecido por todas as agências. Ele inclui paisagens lindas, mas não acho que valha a pena numa passagem mais rápida pelo atacama. Em primeiro lugar porque, exatamente por ser popular, as vans sempre vão bem cheias. E como se trata de uma viagem longa, pode ser desconfortável. O ponto alto é a primeira parada na lagoa Chaxa, onde é possível avistar dezenas de flamingos e outras aves aquáticas. A seguir, ainda há as lagoas altiplânicas Miscanti e Miñique, com visual deslumbrante, e paradas nos vilarejos de Socaire e Toconao. É possível fazer apenas essa parte do tour, que constitui o passeio das Lagoas Altiplánicas e dura apenas meio dia.

Se a opção for o roteiro que vai ao Mirador Piedras Rojas, o passeio é de dia todo e inclui almoço em Socaire. As Piedras Rojas formam uma das paisagens mais lindas que já vi na vida. A questão é que também podem ser observadas no passeio Monjes de la Pacana, menos popular. A viagem até lá dura 2 horas, o que numa van lotada é sofrido. E a parada no mirante dura poucos minutos. Além disso, o almoço em Socaire não é dos mais saborosos. O restaurante escolhido pela agência Layana, que nos levou (e por muitas outras também) oferecia diversas opções de menu e até pratos vegetarianos, mas, para ter ideia, o suco era de pozinho.

Lagunas Escondidas de Baltinache

Pessoas tomam banho em uma das lagunas escondidas de Baltinache
Banhistas na lagoa 7

Algumas das fotos que mais fazem inveja no Atacama foram tiradas ali. Trata-se de um conjunto de sete lagoas de sal, que provocam a flutuação natural. Aquele mesmo efeito do Mar Morto. É possível banhar-se na primeira e na última, à qual se chega por um caminho tortuoso de pedras e sal, que bem se aproxima da ideia que temos de um planeta inabitado ou da superfície da Lua (não esqueça um tênis apropriado). Lembre-se também de que a água é GELADA. A dica para atenuar a sensação térmica é realmente ficar boiando, pois a superfície é mais agradável.

Quando feito à tarde, inclui parada estratégica para ver o pôr do sol com petiscos e bebidas. Esse é um dos passeios característicos e que valem muito a pena. São mais vazias que a laguna Cejar e o tour é mais barato. E a paisagem é muito mais interessante. Se tiver que escolher entre os dois, não tenha dúvidas em optar pelas escondidas.

Laguna Cejar

Mulher admira o pôr do sol em frente a lagoa espelhada em Ojos del Salar
Pôr do sol em Ojos del Salar

Outro dos passeios básicos “Atacama Express”. Uma lagoa de sal que faz com que os corpos boiem naturalmente. A laguna Cejar, propriamente, é fechada para banhistas. O mergulho pode ser feito ao lado, na Laguna Piedra. A paisagem é bonita e o local é agradável, mas, se puder, leve um sapato de mergulho, pois o solo incomoda bastante. O final do passeio é nos Ojos del Salar, onde há aquelas lagoas de água bem parada que dão efeito espelhado. Em uma delas, de água doce, é possível nadar. Quando o passeio é feito à tarde, a parada ali inclui uma bela apreciação do pôr do sol, com petiscos e bebidas. É um passeio bacana, mas, se tivesse que escolher apenas um, as Lagunas Escondidas são mais interessantes.

Monjes de la Pacana

Mesa de café da manhã com térmica de água quente, pães, frios, geleia e chás. Ao fundo, o vulcão Licancabur
Café da manhã com vista para o Licancabur

Melhor passeio que fizemos no Atacama. Demos sorte de ter apenas mais uma pessoa no tour, o que certamente colaborou para nossa percepção positiva. Além do guia Felipe, da B-Side, ser fantástico. Super disposto, simpático e gentil. Esse é um passeio longo, de dia inteiro, no qual chega-se a uma altitude de mais de 5.300 m. Por isso, inclui café da manhã e almoço, ambos com vistas espetaculares. O café é em uma parada na estrada de frente ao vulcão Licancabur. E o almoço, em geral, com vista para lagoas. Além de diversas lagoas e gormações vulcânicas tradicionais, há paradas em locais importantes para a história da região. A vista das Piedras Rojas no caminho é magnífica. E, com sorte, ainda é possível avistar diversos animais da fauna local, como llamas, vicuñas e flamingos.




Termas de Puritama

Mulher em lagoa de borda infinita em termas de Puritama
Borda infinita na lagoa 8

Passeio indicado pela maioria das agências, é também o mais dispensável. Além de a entrada nas termas ser caríssima. Trata-se de um rio de água quente que forma lagoas onde é possível tomar banho (com temperaturas de 28ºC a 31ºC). Duas das lagoas são exclusivas de um hotel de luxo que administra o local. As outras 6 são para uso comum. Em todas elas há a maravilhosa borda infinita, que rende fotos bacanas. Mas isso é tudo. Se for para tomar banho de água quente, o Brasil tem termas muito mais interessantes.

Tour Astronômico

Esse divide opiniões. Há quem ame e quem deteste. Eu amei. O passeio noturno dura cerca de duas horas e inclui uma explicação sobre o universo (e as lendas indígenas locais, dependendo do guia) e a visualização de estrelas, constelações e galáxias por um potente telescópio. O melhor é ver a superfície lunar. Arrepiante. Inclui bebidas quentes e petiscos. É nesse passeio que é feita a maioria daquelas fotos espetaculares com estrelas ao fundo, e o próprio guia tira uma de cada participante. Esse passeio não é realizado em noites de lua cheia e algumas agências não fazem nem em no final da fase crescente, pois a luminosidade atrapalha a observação.

Trekking Noturno Cordillera e la Sal

Mulher com capacete e sticks de caminhada, no topo da montanha, no atacama, com cordilheira ao fundo e céu avermelhado do pôr do sol
No topo da primeira montanha, ao pôr do sol

Para esse tour é preciso gostar de explorar e ter disposição e algum preparo físico. Há a subida de quatro montanhas, a primeira delas culminando em um pôr do sol fantástico visto de cima. Pense que, além de tudo, há a questão da altitude local, o que pede bom fôlego. Fiz em noite de lua cheia, o que proporcionou uma claridade espetacular da paisagem. Mas o trajeto inclui trechos de pedras, subidas de escarpas e pular um pequeno rio, então, esteja preparado.

Os guias da Nortrek (única agência que oferece o trekking) são maravilhosos, pacientes e atenciosos. Fiz com Leon, Cris e Carlos, que deram toda a assitência ao grupo todo. E, no final, há ainda um momento de confraternização com mesa farta, sucos e vinhos. Faria de novo com certeza.

Trekking Valle de los Cactus

Cactus se destacam em paisagem desértica, em contraste com céu azul
Paisagem do Valle de los Cactus

Também fizemos com a Nortrek, e tivemos a sorte grande se sermos os únicos clientes do dia, tendo um trekking privado e personalizado. Como minhas amigas não são muito fãs desse tipo de atividade, o guia Estevan fez um trajeto mais suave, para evitar que elas tivessem que enfrentar trechos muito difíceis. Como a Nortrek e especializada nesse tipo de atividade, o roteiro deles é um pouco diferente (e mais roots) do das outras agências que oferecem esse trekking. A maioria propõe um caminho mais tranquilo, uma caminhada para chegar até as Termas de Puritama, terminando ali o tour. Creio que pode ser uma opção interessante para quem não é muito fã de trekkings.

Valle de la Luna

Formações de rocha chamadas de Três Marias, no Valle de la Luna, em solo repleto de sal
As Três Marias, no Valle de la Luna

Outro dos passeios mais básicos, daqueles do “Atacama Express”. Fica super perto de San Pedro, é um dos mais baratos e dá um bom panorama da paisagem desértica. Esses são suas vantagens. Mas, em termos de encantos, fica muito aquém das outras possibilidades. No fim, há uma parada na pedra do Coicote para admirar o pôr do sol.

Valle del Arcoíris

Montanhas vermelhas, verdes e brancas no Valle del Arcoíris
As muitas cores do Valle del Arcoíris

Passeio de meio dia. Outro tour em que demos sorte de ter tour semi-privado, com pouquíssimas pessoas. E o guia Alex, da Layana, foi sensacional e ainda nos deixou num percurso oposto ao das demais agência. Assim, tivemos o caminho quase que só para nós. O vale é formado por montanhas de formação vulcânica que adquirem uma variedade de cores devido à oxidação natural de alguns minerais presentes na rocha. Assim, as montanhas ganham tons de vermelho, verde, branco, cinza… Uma coisa linda! O passeio inclui lanche entre duas partes do passeio (numa estrada e por entre as rochas). Não é dos passeios mais populares, mas vale a pena incluir em qualquer roteiro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *